Ejaculação Precoce: Como perdi minha virgindade em menos de 2 minutos

O tempo que durabilidade em média um pó entre pessoas heterossexuais são 19 minutos, contando as preliminares o sexo em si. Minhas relações em alteração duravam bastante menos de cinco minutos. Tinha dias que mas, outros menos, porém era alguma coisa que havia se furacão habitual. Estive um par de anos sofrendo de ejaculação antecipado quase qualquer vez que teve sexo com a minha namorada.

Meu nome é Victor, tenho 26 anos me passou isso tinha 19. Ela foi meu primeiro paixão minha primeira vez. Perdi a virgindade em menos de 2 minutos. Naquele dia eu pensei que havia durado menos por minha inexperiência, porém o tema persistiu durante bastante tempo.

Ela me adequava que não era , que me referto de força, que estava tranquilo, porém estava tão excitado que eu tinha completo correndo de antemão que o desejado. Ocasionalmente parava de golpe para não ejacular , desta forma, controlar continuar. Não podia fazê-lo.

Era alguma coisa verdadeiramente fodido porque tinha uma vontade enorme de agradá-la. Por sorte ainda me restavam as mãos a língua com o propósito de ela pudesse terminar, embora o fato de que eu já me tivesse acossado, não por palato, cortou bastante o rolo.

Eu comecei a ralar sobre o tema me chegou a afetar animicamente psicologicamente. A situação chegou a um quesito quando tanto o meu companheiro como eu decidi que deveria fazer alguma coisa sobre. Pedi consulta ao urologista este me acompanhou.

Existem 2 fatores que podem levar um varão a ter ejaculação antecipado. O primeiro é alguma coisa funcional, alguma coisa que não funciona muito em seu corpo, o segundo é da alma. Em 90% dos casos a origem do obstáculo é da alma. O estresse, a má ensino sexual, a falta de auto-aprecia, a sensibilidade extrema ou a insuficiente experiência podem dominar a precipitação na hora de ejacular.

” expliquei aos meus amigos o que estava acontecendo, um deles me confessou que este tinha pretérito o mesmo em muitas ocasiões até se chegou a passar quase sem contato físico”

Após rejeitar que fosse um empecilho fisiológico urologista me prescreveu-lo um creme que devia aplica-me no pau meia hora de antemão das relações sexuais. Era alguma coisa bastante deprimente ter que prever teria sexo com minha namorada para de antemão aplica-me a maldita creme anestésico.

O ritual de emprego de creme durou bastante pouco, porque os resultados ficavam completamente desproporcionados em relação a um desconforto que aquilo representava. Não me sentia à vontade também untado naquele pomada, desse modo procurei uma válvula de escape opção que me ajudasse a sentir-me melhor: falar sobre isso.

Primeiro eu falei com meus amigos, porém eu fiz questão de fazê-lo no instante oportuno em uma situação de intimidade. Sabia perfeitamente que, se estavam em conjunto abria a petardo que poderia provocar mas de uma risada, era o que menos precisava naquele instante, logo que se diz, um por um.

expliquei para meus amigos o que estava acontecendo, um deles me confessou que este tinha pretérito o mesmo em muitas ocasiões até se chegou a percorrer quase sem contato físico. Não era o único que lhe acontecia aquilo me reconforto descobrir que não estava sozinho.

Após falar com eles, cheguei à epílogo de que um dos complicações que mas me tocou me comparava com os meus amigos era o tamanho do meu pênis. Não é que tenha um micro pênis, porém nunca fui feliz com este acho que isso também influenciou quando eu mesmo me tenha gerado um pote.

“Deslindar o meu entrave me serviu para consciencizar de que estava tudo na minha moleira que podia observar”

Em secção, penso que a humanidade estes medos traumas que tive foram por culpa do pornô. Nos influencia bastante na hora de ter relações sexuais nos prejudica. Vê o que se passa lá, que todos e cada um dos homens que saem têm um pênis enorme, resistem bastante fazem posturas quase impossíveis. Se lhe mete na testa como um marco para encetar você acha que se não fizer, é pura merda.

Na procura da origem de meu bloqueio anímico expliquei-lhe também a minha mana, o que me passava. Ela me deu bons conselhos para conseguir satisfazer a minha namorada, embora não fosse com o meu pau. Temos uma cultura quando os homens heterossexuais acreditamos que não somos suficientemente homens, se não usamos nosso pau para conformar a uma senhora raramente, ela deve chegar de antemão ao orgasmo estimulando seus órgãos genitais com as mãos.

Falar com o meu avô também me ajudou bastante. eu lhe diz que estava com a minha namorada me corria bastante cedo me respondeu que isso com foi porque eu gostei bastante queria um monte. Era deste modo. Me entusiasmado bastante estava com ela de modo físico me atraía até o detalhe que me corria em .

Deslindar o meu empecilho me serviu para consciencizar de que estava tudo na minha testa que eu podia fiscalizar. Na verdade observado que as vezes o que mas resiste eram porque estava bêbado. isso acontecia, de quando em quando, mesmo passados 40 minutos eu ainda não tinha perseguido. Este diz ao urologista em outra de minhas visitas me diz que isso era normal, que o álcool deve motivar ou complicações de ereção ou chegar a retardar a ejaculação.

Ainda que ir ao dr., me ajudou, o instante quando eu troquei o chip em mim foi eu diz a mim da mesma forma aquilo não podia ser. O tempo passou as coisas com que foi minha primeira namorada, não foram bastante muito. Para o término de nosso relacionamento as vezes quando me travava tinha completo cedo demais eram mas muito poucas, o oposto do que iniciamos ejaculação antecipado não teve que ver na nossa ruptura.

“Para mim é o que eu estimaria bastante que alguém tivesse me dito que estava tudo na minha carola, que é alguma coisa normal, que deve ocorrer”

Após ela já teve outras relações , ainda sim, voltei a ter qualquer empecilho, porém paralelo com aquelas primeiras vezes. Agora estou livre tenho desenvolvido a capacidade de rir de mim mesmo. conheço alguma pequena solta no projeto. duas coisas: que a pequena tenho que tive ejaculação antecipado. As que subsistem a este ataque de sinceridade, nunca tive nenhuma reclamação.

Nunca teve pudor ao falar de sexo. Comecei a estudar Psicologia porque queria terminar sendo sexólogo, porém acabei deixando, porque tinha constituído o ensino médio social havia disciplinas como Biologia, de que não pipila .

Decidi explicar a história de como superei ter ejaculação antecipado, aos 19 anos, porque a mim é o que eu estimaria bastante que alguém tivesse me dito que estava tudo na minha carola, que é alguma coisa normal, que deve sobrevir que quanto mas relaxado você estiver, menos preocupado com o tema, mas simples é superá-lo. Visibilizar o tema não tratá-lo como alguma coisa tabu ajuda a não sentir um bicho vasqueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *